Ciências Biológicas: descubra se você tem vocação para essa área

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

​Se você é estudante e está saindo do ensino médio, uma das suas maiores dúvidas deve ser a escolha do curso superior, não é? Afinal, ele estará determinando o assunto que vai ocupar a sua rotina nos próximos 4 anos, no mínimo. Nessas horas, é muito importante descobrir qual é o curso que mais combina com o seu perfil, com as suas habilidades e com os seus planos de vida a médio e a longo prazo.

Ainda não tem certeza de qual graduação escolher? Não se preocupe! Hoje, nós vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a área de Ciências Biológicas: quais são os tópicos abordados no curso de graduação, quais são as possibilidades de carreira e como funciona o mercado de trabalho nessa linha. Fique ligado!

O estudo nas Ciências Biológicas

A área de Ciências Biológicas, ou simplesmente Biologia, é voltada para o estudo da vida, seja ela micro ou macroscópica. Isso quer dizer que um biólogo estuda tanto as formas de vida na escala atômica — como no campo da biologia molecular — quanto a vida em maior escala — como na classificação de reinos, espécies e filos de seres vivos.

Cabe a um biólogo produzir conhecimento científico sobre a relação entre os seres vivos e o meio ambiente, as origens de determinados organismos e o funcionamento dos ecossistemas, para citar alguns exemplos. Por ser tão abrangente, a formação na área permite diversas áreas de atuação, desde a pesquisa científica até o trabalho com preservação ambiental.

Veja abaixo alguns ramos das Ciências Biológicas e um pouco sobre seus campos de estudo:

  • Zoologia: estuda propriedades do reino animal;

  • Botânica: foca no crescimento, no desenvolvimento e na evolução de plantas e algas;

  • Genética: pesquisa as características transmitidas pelos genes, e como isso funciona;

  • Biologia celular: estuda a estrutura e o papel das células nos organismos;

  • Biotecnologia: desenvolve aplicações tecnológicas com base em sistemas biológicos para a produção de bens e serviços;

  • Bioética: campo  que considera e analisa as implicações morais das pesquisas científicas que utilizam seres vivos em experimentos.

As possibilidades de atuação

Muita gente acredita que todo biólogo vai necessariamente seguir a carreira de professor. Isso não é verdade! Como comentamos acima, as possibilidades de atuação para quem tem formação superior em Ciências Biológicas são imensas, seja em laboratórios, centros de pesquisa ou até mesmo em reservas florestais.

Para um biólogo licenciado, as chances de conseguir um emprego são altas, com possibilidades de ministrar aulas nos ensinos fundamental e médio, ou mesmo em cursos preparatórios para o vestibular. Outras opções envolvem atuar na revisão de material pedagógico sobre a disciplina ou desenvolver atividades educativas em ONGs, empresas e unidades de conservação, por exemplo.

Em se tratando de bacharelado em Ciências Biológicas, as ofertas de emprego são amplas, tanto no setor público quanto no privado. Existe um espaço considerável para o desenvolvimento de pesquisas científicas em universidades, institutos, órgãos públicos (ministérios e órgãos reguladores, por exemplo) e empresas privadas.

Abaixo, vamos citar alguns exemplos de carreira que você poderá seguir com o diploma em mãos:

Saúde

Um biólogo que atua na área da saúde pode trabalhar com perícia, biologia forense, vigilância sanitária e epidemiológica, controle de doenças, aconselhamento genético, terapia com células-tronco, biomedicina, exames diagnósticos, saneamento e saúde pública, reprodução humana assistida, análises clínicas e bioética, por exemplo.

Caso trabalhe em órgãos públicos, um biólogo pode ocupar o cargo de Agente de Saúde e Sanitarista, atuando no controle de epidemias e no desenvolvimento de políticas públicas de saúde.

Meio ambiente

Um profissional com formação em Ciências Biológicas pode oferecer consultoria e aconselhamento a órgãos públicos (como secretarias da educação) ou privados, elaborando e assessorando projetos para preservação, recuperação e educação ambiental.

Outras possibilidades de carreira são: gestão ambiental (de museus, jardins botânicos, biotérios, zoológicos, recursos pesqueiros), arborização urbana, licenciamento ambiental, estudo de mudanças climáticas, paisagismo, recuperação de áreas degradadas, educação ambiental, ecoturismo, bioinformática, biomonitoramento e controle de pragas, para citar algumas opções.

Biotecnologia

Área bastante em alta nos últimos anos, a Biotecnologia estuda desde o desenvolvimento de produtos e serviços para a população até a criação de equipamentos eficientes para a pesquisa em laboratório — como centrífugas, lâmpadas UV e microscópios.

Nesse caso, um biólogo pode trabalhar em conjunto com uma equipe de engenheiros na elaboração de novos produtos, no treinamento e na venda de itens ou mesmo informando clientes sobre detalhes dos equipamentos na área comercial de uma empresa.

Outras funções de um biólogo nesse campo são: biossegurança, treinamento e ensino em biotecnologia, cultura de células, engenharia genética, biologia molecular, gestão de qualidade, desenvolvimento de organismos geneticamente modificados, biorremediação, bioprospecção e biodegradação, por exemplo.

O mercado de trabalho

Já viu que são muitas as possibilidades de carreira para quem tem formação superior em Ciências Biológicas, não é? As oportunidades de emprego para um biólogo no mercado de trabalho e a média salarial vão variar de acordo com o tipo de curso superior escolhido (licenciatura ou bacharelado).

Por estar diretamente ligada com pesquisa científica, a profissão exige estudo constante, com grandes vantagens para quem investe em pós-graduação, especializações e fluência em uma segunda língua, por exemplo.

Além disso, é importante que o profissional mantenha sempre uma rede de contato com outros pesquisadores e se atualize continuamente por meio de publicações acadêmicas e revistas científicas.

De acordo com o site de empregos Catho, o salário médio inicial de um biólogo no Brasil equivale a R$ 2.604,71 mensais — mas isso vai depender principalmente do campo de atuação escolhido. No serviço público, é possível encontrar oportunidades de emprego com salário-base de R$ 6 mil mensais, enquanto que, no ensino superior, a remuneração pode ir até R$ 8 mil por mês.

Mas lembre-se: a realização pessoal é um fator tão ou mais importante que a remuneração e as possibilidades de crescimento profissional na hora de escolher a sua futura carreira. Se você acha que o curso está de acordo com o seu perfil, por que não tentar?

E aí, o post foi útil para você? Aproveite o embalo para ler o e-book “Guia do vestibulando: Humanas, Exatas ou Biológicas”, com dicas para escolher a melhor profissão para você. Veja também as oportunidades oferecidas pelo UniBH!

Sobre UniBH

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *