Como montar grupos de estudos durante a graduação?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Você já deve ter lido vários dos nossos posts ressaltando a importância de formar grupos de estudo durante a graduação. Além de facilitar a sua ambientação com o curso, estudar com outras pessoas ajuda a melhorar as suas relações de amizade, e claro, facilitam o aprendizado.

Se na sua universidade ainda não existem grupos de estudos, chegou a hora de arregaçar as mangas e ser o pioneiro nesse desafio. Quer saber como fazer isso? Então, confira as nossas dicas!

Reúna estudantes com diferentes habilidades

A principal ideia de um grupo de estudos é compartilhar conhecimento, por isso, é importante reunir pessoas com habilidades diferentes que possam trocar experiências e novas opiniões. Afinal, imagine tentar estudar somente com colegas que possuem as mesmas dificuldades que você? Dificilmente será uma troca válida. Se você tem dúvidas em determinadas matérias do seu curso, tente encontrar, pelo menos, uma pessoa que esteja dominando essa área.

O mesmo vale para os perfis pessoais. Se você tem um espírito de liderança, dificilmente se dará bem com pessoas que também tentam dominar situações. O importante é unir colegas em que você confia e acredita, que tragam diferencial a cada reunião do grupo e agreguem valores, e não apenas transformem um momento importante em um campo de batalhas.

Procure pessoas que estejam em sintonia

Assim como na dica anterior, não adianta tentar reunir estudantes que estão mais interessados em conversar entre si, ou discutir assuntos irrelevantes, do que estudar. Para que o seu grupo de estudos seja produtivo, é preciso que as pessoas estejam em sintonia e dispostas a aprender. Pessoas com dificuldade de concentração ou que são muito brincalhonas podem tirar o foco do resto do grupo e tornar o aprendizado impossível.

Mesmo que você mantenha uma relação de amizade com todos os integrantes do grupo de estudos, tenha uma postura firme durante as reuniões. É preciso deixar bem claro que aquilo é o momento para aprender e não um encontro de amigos em um shopping, por exemplo. Assuntos pessoais podem ser discutidos depois, mas a prova daquela disciplina não vai esperar.

Dê preferência a pessoas com tempo disponível

Um grupo de estudos precisa de constância. A cada vez que uma pessoa nova entra ou um membro falta, é como se vocês tivessem que começar tudo do zero, outra vez. Por isso, mesmo que você tenha colegas geniais, que podem agregar conhecimento, é preciso saber primeiro como anda a agenda deles.

Estudantes que estão em estágios ou trabalham em outras áreas têm uma rotina diária muito puxada e dificilmente encontram tempo livre para ir a encontros e reuniões. O ideal é convidar pessoas que tenham disponibilidade e que possam se reunir ao mesmo tempo e com calma, de preferência no turno oposto às aulas ou aos finais de semana.

Estabeleça um limite de integrantes

É muito difícil lidar com outras pessoas no dia a dia. E, quando se trata de tentar estabelecer a ordem para um grupo de dez ou quinze integrantes, essa se torna uma missão quase impossível — mesmo que você esteja na universidade, com um grupo de pessoas mais maduras.

Para evitar atritos, o ideal é limitar o número de participantes do seu grupo de estudos em, pelo menos, cinco. Uma quantidade menor de integrantes ajuda a evitar conversas paralelas, aumenta o nível de concentração e incentiva uma participação maior, já que muitas pessoas costumam ficar mais tímidas na presença de uma “multidão”. Esse mesmo grupo também pode formar uma parceria para os trabalhos em equipe e nas apresentações de seminários.

Faça reuniões regulares

Muitos estudantes têm uma ideia errada do funcionamento de um grupo de estudos. Não adianta tentar se reunir na véspera de uma prova e esperar por bons resultados. É preciso ter constância, principalmente, na universidade, em que a carga de estudo é maior e, muitas vezes, não há um anúncio prévio sobre a data de uma avaliação.

É importante criar um cronograma de estudos, que pode ser de uma a duas vezes por semana, durante duas horas, por exemplo. O fundamental é avisar a todos os membros da equipe com antecedência e pedir que todos cumpram esse regulamento.

Se vocês conseguirem respeitar as datas de cada encontro, os estudos serão mais proveitosos e, dificilmente, terão que lidar com o drama de acumular tarefas, trabalhos e disciplinas para estudar.

Defina previamente o que será estudado

Um dos principais problemas de reunir diversas pessoas em um ambiente para estudar é definir quais são as necessidades de cada um. Enquanto um integrante está com todas as atividades concluídas em uma determinada matéria, o outro está com um escore quase nulo nessa mesma disciplina. E então? Como conseguir conciliar os interesses de cada estudante?

A melhor solução é estabelecer previamente quais disciplinas serão estudadas e o que será discutido em cada encontro. Outra estratégia é estimular que cada um faça uma leitura ou um estudo individual prévio, e que vocês utilizem as reuniões nos grupos de estudo apenas para se aprofundar nos conteúdos, tirar dúvidas ou revisar determinados assuntos.

Esses métodos ajudam a criar uma organização para que vocês não percam horas de estudo decidindo o que devem fazer e evitem conflitos sobre o que é melhor, ou não, para cada um.

Crie um canal de contato entre todos

É importante que o seu grupo de estudos mantenha um canal de comunicação fora da faculdade, como um grupo no WhatsApp ou no Facebook, por exemplo. O ideal é que esse espaço seja reservado unicamente para discutir assuntos acadêmicos.

É nele que vocês entrarão em acordo sobre as disciplinas que serão estudadas nos próximos encontros, o cronograma da semana, os melhores horários para cada um, além de ser uma forma de sanar dúvidas que ficaram pendentes durante o período de estudos.

Um canal de comunicação ajuda a manter a organização do grupo e evita que você tenha que sair correndo entre uma aula e outra para procurar os seus parceiros de estudos, além de evitar desencontros.

Eleja um líder, mas trabalhe em conjunto

Todo grupo de estudos precisa de um perfil de liderança, que ajude a organizar os encontros e as atividades. Pode ser você ou um outro membro que tenha um perfil mais proativo. Esse estudante será a voz do grupo, mas é importante que ele não seja o único a tomar decisões.

Para garantir o equilíbrio e a troca de conhecimentos, é preciso que todos trabalhem juntos e se esforcem igualmente. Assuntos sobre atividades e cronogramas devem ser discutidos por todos os membros e as decisões devem ser tomadas democraticamente.

Um grupo de estudos deve ser um local de troca de conhecimento e de habilidades e não de agressões verbais ou conflitos. Caso contrário, dificilmente, você conseguirá que todas as pessoas mantenham interesse em frequentá-lo.

Gostou das nossas dicas? Então, não deixe de conferir as 6 dicas que vão fazer o seu curso superior valer ainda mais a pena!

Sobre UniBH

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *