Guia de sobrevivência do calouro: Como se dar bem no primeiro dia de aula da faculdade?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Você consegue se lembrar dos seus primeiros dias de aula no colégio? Para quem passou tantos anos estudando no mesmo local, muitas vezes com a mesma turma, a volta às aulas era sempre um motivo de ansiedade, vontade de reencontrar os velhos amigos e conhecer os novos professores.

Na faculdade, os sentimentos são os mesmos. Mas é comum sentir um pouco mais de nervosismo com essa nova fase da vida. Dar o primeiro passo é sempre difícil, mas pode ser o início de uma das melhores experiências que você terá.

Muitos profissionais lembram da universidade como a melhor época da sua vida. Isso se dá principalmente pelo convívio entre os estudantes. Diferentemente do colégio, as pessoas estarão mais preocupadas em construir uma carreira e em ingressar na vida adulta do que criar disputas de quem se veste melhor ou sobre quem é mais popular. A universidade é uma oportunidade de se reinventar, de ser quem você quiser.

Levar a universidade a sério é fundamental para construir um futuro profissional de sucesso. Mas, nesse período, você também deve aproveitar para amadurecer, adquirir conhecimento e fazer amizades que podem durar a vida toda. E o primeiro dia é só o passo inicial nessa jornada emocionante.

Por isso, confira as nossas dicas para se dar bem!

O primeiro dia de aula

A universidade é cercada de mitos sobre festas espetaculares, veteranos raivosos e professores carrascos. Diante dessas ideias, é comum que estudantes que acabaram de sair do ensino médio se sintam apreensivos em enfrentar o primeiro dia de aula. Você está na mesma situação? Com poucos dias até começar as suas aulas, o seu estômago já está começando a doer e a ansiedade já nem te deixa dormir direito?

Não precisa sofrer por antecipação. O primeiro passo para vencer o medo é lembrar que todos os outros estudantes da sua turma estarão na mesma situação. Serão pessoas de diferentes cidades, faixas etárias e até mesmo nacionalidades, unidos pela felicidade em realizar o sonho de ingressar em uma graduação. E enfrentando o desconhecido.

Em alguns casos, o primeiro dia pode ser marcado pelo famoso trote universitário, mas na maioria das faculdades você receberá a sua grade de aulas, descobrirá onde ficam as salas e conhecerá o campus universitário. Pode ser que, no primeiro contato, os professores já recomendem leituras e xerox de apostilas para as disciplinas. Se isso acontecer, não se assuste. O ritmo da faculdade é mais acelerado que o do colégio.

O primeiro dia de aula também é importante para fazer amizades, conhecer os colegas de turma e saber com quais você possui maior afinidade. Você também perceberá certas diferenças como não ter de pedir autorização para ir ao banheiro ou simplesmente ir embora para casa sem qualquer advertência, ter de dividir a sala de aula com o dobro de estudantes em uma turma e não ter mais que usar uniformes. Além disso, você terá de ser mais independente durante os próximos quatro ou cinco anos.

Como nos primeiros dias de aula do colégio, muitos professores e colegas poderão se interessar pelo seu nome, idade, de onde veio e, principalmente, pela sua escolha para ingressar naquele curso. Controle o nervosismo e a timidez, se apresente e seja simpático com quem se aproximar. Afinal, você vai conviver com aquelas pessoas pelos próximos anos. O início da faculdade é essencial para construir um ambiente saudável para o seu futuro profissional.

Antes de sair para suas aulas na faculdade

Um dos principais medos de quem vai enfrentar o primeiro dia de aula é fazer feio diante de veteranos e dos outros calouros. É importante lembrar que você evoluirá durante a sua graduação, portanto, cometer erros nos primeiros semestres é inevitável. 

Assim que acordar, respire fundo e mantenha um pensamento positivo. Crie um mantra só seu e repita-o até chegar ao campus universitário. Sobre o dresscode, não existe um ideal para a faculdade. Lembre-se que são milhares de estudantes, de personalidades diferentes. O mais importante é ser fiel ao seu estilo e tentar adequá-lo ao dia a dia da universidade.

Use roupas mais básicas e confortáveis, como uma calça jeans, camiseta e tênis, sapatilha ou mocassim. Evite excesso de estampas, saltos ou roupas com muito brilho, principalmente se as suas aulas forem pela manhã. É possível unir estilo e conforto ao mesmo tempo. Não esqueça de levar uma mochila ou bolsa espaçosa que comporte todas as apostilas que você precisará para as aulas.

Quanto aos materiais, não é preciso investir em dezenas de canetas coloridas, estojos, cadernos decorados repletos de adesivos como acontece no colégio. Tenha em mãos o básico para fazer anotações das disciplinas, como canetas, lápis, corretivo, borracha, apontador, estojo pequeno e um caderno de dez matérias. E não esqueça do famoso marca-texto. Você também pode utilizar a tecnologia a seu favor com um gravador ou MP3 para gravar as aulas e revisá-las, posteriormente.

Tenha na bolsa seus documentos, dinheiro para xerox que serão, cada vez mais, comuns no seu dia a dia como universitário, e um casaco mais fino para o ar-condicionado das salas de aula.

Também é importante se manter bem alimentado para enfrentar a maratona de aulas, que pode durar por mais de um turno. Beba um café mais forte para afastar o sono e experimente frutas mais leves, caso não sinta vontade de comer pela manhã. Tenha sempre na bolsa um iogurte ou uma barrinha de cereais para afastar a fome, caso ela apareça algumas horas depois.

O que é o trote universitário?

O trote universitário é um ritual de iniciação ou de boas-vindas de estudantes veteranos para os recém-chegados, também conhecidos como calouros. Muitos cursos preferem investir em trotes solidários com a arrecadação de dinheiro, roupas e alimentos para instituições e organizações não governamentais ou até mesmo visitas a abrigos de animais, orfanatos e lares de idosos. Mas ainda é uma tradição utilizar artifícios como jogos, tintas e apelidos para identificar os calouros.

O problema está quando não há limites sobre o que fere a integridade física e emocional de outras pessoas, algo ainda muito comum nesses eventos. Outro ponto negativo é a falta de intervenção da faculdade, deixando o trote universitário sobre total responsabilidades dos estudantes.

Uma das maiores universidades do Brasil e da América Latina, recebeu centenas de denúncias de alunos sobre casos de consumo de álcool, assédio sexual e moral, racismo, homofobia e diversas violações de direitos humanos. Há casos em que veteranos obrigam calouros a utilizar determinadas roupas e a participar de atividades constrangedoras. Em um dos episódios mais famosos, e tristes do país, um calouro do curso de Medicina foi encontrado morto após ser jogado na piscina, mesmo avisando aos colegas que não sabia nadar.

É comum que no início você queira fazer amizades e se enturmar com veteranos, mas se lembre que não é obrigado a participar de qualquer situação que comprometa a sua integridade e o seu bem-estar. Se não se sentir à vontade com qualquer situação ou perceber que uma brincadeira está saindo do controle, não hesite em dizer não e sair do local. Caso não seja atendido, denuncie à reitoria ou preste queixa.

Participe de eventos que realmente promovam a integração entre os estudantes, e tragam benefícios para a sua vida acadêmica. O primeiro dia na faculdade deve ser marcado pela descoberta de novidades e o passo inicial para a sua caminhada como profissional, e não um momento traumático que pode comprometer até mesmo a sua continuidade no curso.

Explorando o campus universitário

No primeiro dia de aula, você precisa conhecer um pouco o seu campus universitário para evitar atrasos para as aulas e facilitar a locomoção nos dias seguintes.

Utilize a sua condição de calouro para explorar os prédios, os corredores e conhecer locais importantes como a biblioteca — que será o seu santuário de estudos durante a graduação —, a lanchonete e os restaurantes, locais para xerox, laboratórios e áreas de convivência dos estudantes — ponto mais fácil para conhecer novas pessoas e se enturmar.

Aproveite o fim ou os intervalos entre as aulas para fazer uma pequena excursão. Monte um grupo com outros calouros, ou faça uma exploração mais independente. Comece pelo andar das suas aulas, em seguida todo o prédio e, enfim, as áreas mais afastadas do campus universitário. Sem perceber, em pouco tempo você saberá andar de olhos fechados.

Aproveite para pedir ajuda para veteranos, professores ou funcionários. Essa é uma forma prática de se enturmar e até mesmo de fazer amizades que podem durar por todo o seu período na graduação.

Calouro X Veterano

No colégio, é muito comum que haja uma rivalidade ou simplesmente não haja convivência entre estudantes de turmas mais avançadas e os mais novos. Na faculdade, esse cenário é diferente.

As aulas de muitas disciplinas acabam misturando alunos de diversos semestres, as empresas juniores e programas de iniciação científica aproximam pessoas de idades diferentes e, além disso, o perfil dos universitários não é o mesmo dos estudantes que estão no ensino médio.

São adultos ou pessoas que estão se aproximando da idade adulta, mais preocupados em construir um networking para a sua vida profissional e dividirem experiências com quem pode ajudá-los a crescer na própria carreira, no futuro.

É muito comum que os calouros tenham medo de se relacionar com os veteranos, o que é um erro. Não esqueça que eles já foram calouros algum dia. Logo, poderão te ajudar a entender, e a enfrentar, o dia a dia da universidade.

Matérias obrigatórias e optativas, histórico escolar, score ou índice de rendimento, e prova final são apenas alguns dos conceitos que serão imprescindíveis para a sua vida acadêmica. Além disso, esses veteranos podem ajudar a lidar melhor com professores mais rigorosos, repassar xerox de textos que não usam mais, conhecer as melhores opções de atividades extracurriculares oferecidas pelo curso e a serem parceiros de estudo, já que o conteúdo não costuma ser “mastigado” como no ensino médio.

Não tenha medo de fazer amizades com estudantes de semestres mais avançados. Deixe os preconceitos de lado e se enturme. A faculdade não é um local de disputas entre calouros e veteranos, e sim um espaço de trabalho conjunto entre pessoas com um objetivo comum: se tornarem profissionais de sucesso.

Como ser um estudante mais organizado?

O ritmo das aulas e a quantidade de conteúdo da universidade são muito diferentes do ensino médio. Os estudantes precisam adquirir mais independência e buscar um conhecimento que vai além da sala de aula para enfrentar um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Cursos de idiomas, especializações, palestras, estágios, seminários e o tão temido Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) são apenas alguns dos obstáculos enfrentados durante a graduação. Por isso, é preciso criar uma rotina produtiva e organizada desde o primeiro dia de aula.

Um bom planejamento de horários do seu período de estudo é fundamental para conseguir dar conta de tudo, sem abrir mão dos momentos de lazer ou descanso. O ideal é manter uma agenda com todas as suas atividades diárias, aproveitar o tempo de deslocamento para a faculdade para revisar matérias e atualizar as leituras.

Estabeleça prazos e se esforce para cumpri-los, o que evitará que atividades e conteúdos se acumulem. Para isso, é essencial se manter concentrado durante as horas dedicadas aos estudos e evitar distrações, como as redes sociais, por exemplo.

O primeiro semestre também é o momento de encontrar a melhor estratégia de estudo para você, já que no tempo seguinte surgirão disciplinas mais complicadas e os estágios, que acabam levando mais tempo. Com algumas dicas simples de organização, é possível se manter mais organizado durante a graduação:

  • Comece estudando as matérias mais difíceis nos horários em que estiver mais disposto, mas não deixe as leituras de lado ou acumule tarefas para o dia seguinte;

  • Monte uma grade curricular que possa dar conta. Não adianta incluir 10 disciplinas em um semestre, se você vai abandonar 5 no meio do caminho;

  • Tente se manter desconectado e longe da televisão enquanto estiver estudando. Fique concentrado e, se for preciso, utilize técnicas como a Pomodoro para otimizar os seus estudos;

  • Monte grupos de estudos para facilitar os estudos ou para acompanhar conteúdos perdidos em sala de aula;

  • Crie uma rotina produtiva de estudos, com intervalos para o descanso e anote as suas atividades diárias em uma agenda, dando prioridade às mais importantes ou com prazo de entrega menor.

Como fazer amizade na faculdade?

O primeiro contato com o novo pode causar muito nervosismo no primeiro dia de aula, principalmente para quem possui um perfil mais introvertido. A faculdade é o local ideal para sair da zona de conforto e para fazer novas amizades. E a sua primeira vez no campus universitário é o momento certo para isso.

Fazer amizades também é uma oportunidade de lidar com realidades diferentes e expandir a sua própria mente, já que universitários costumam vir de cidades diferentes, ter condições sociais distintas e expectativas que podem não ser iguais às suas. Por isso, esqueça a vergonha, deixe os preconceitos de lado e siga as nossas dicas para interagir com novas pessoas!

Peça ajuda

Utilize a sua condição de calouro para pedir ajuda aos colegas de turma ou aos veteranos sobre como chegar a determinados locais no campus universitário, sobre as suas aulas na faculdade, sobre o comportamento de professores ou sobre as melhores disciplinas obrigatórias e optativas.

Faça parte de grupos de estudo

Outra excelente forma de se enturmar é recorrer a monitorias e grupos de estudo. Veteranos, mestrandos e calouros costumam marcar encontros para debater conteúdos e realizar atividades, o que ajuda a estreitar relações de amizade que podem se estender por toda a graduação, além de melhorar o desempenho acadêmico.

Vá aos eventos da faculdade

Você é tímido, não gosta de festas ou badalações? O tempo de ensino médio acabou e chegou a hora de mudar. É claro, que não é preciso assumir outra personalidade ou virar “um arroz de festa”, mas é importante mostrar interesse pelo que a graduação pode oferecer, estar aberto para conhecer pessoas novas e fazer parte da convivência entre os seus colegas. Eles serão os companheiros de seminários, duplas de provas e pessoas que te indicarão para oportunidades de estágios ou vagas de trabalho no futuro.

Cumprimente

Um simples “oi” ou “bom dia” é capaz de iniciar uma conversa com pessoas que estão abertas a fazer amizades. E isso é muito comum no início das aulas nas universidades.

Comece de forma simples, pedindo um material emprestado, perguntando as horas ao colega sentado ao seu lado ou uma simples informação sobre o que foi dito pelo professor. Essas pequenas atitudes demonstram que você está aberto a fazer amigos.

Use as redes sociais

O Facebook, o Instagram e o Twitter são as formas mais comuns de comunicação e também excelentes ferramentas para fazer amigos. Adicione pessoas da sua turma e aproveite para pedir informações sobre as aulas, marcar saídas ou encontros para estudar.

Não tenha vergonha

Esse é o passo essencial para fazer amizades. A universidade é o local em que você pode se reinventar e deixar antigos hábitos de lado. É bem provável que ninguém tenha te conhecido no ensino médio, por isso, não há motivos para se envergonhar.

Comece usando as dicas anteriores, mas esteja aberto para as que as pessoas se aproximem. Sorria, olhe as pessoas nos olhos e procure iniciar uma conversa. Pessoas que sorriem costumam atrair mais as outras.

Aprenda a estudar no seu próprio ritmo

Se durante o colégio você se acostumou com um ensino padronizado, em que todo o conteúdo vinha resumido em livros, na faculdade a realidade será bem diferente. Com textos espalhados por apostilas, em que muitas vezes, você mesmo terá de encontrar.

Seu conhecimento será focado em uma área muito específica, não haverá mais a obrigação de estar em sala de aula e você não terá de pedir autorização para ir e vir. Também não será necessário seguir uma quantidade de aulas fixas preestabelecidas. Você montará uma grade com as aulas que quer assistir naquele dia. Ou seja, as decisões estarão em suas mãos.

Já no primeiro dia de aula, você sentirá essa diferença. Se no ensino médio a volta às aulas era o momento para conhecer os alunos novos e suas expectativas para o ano, na faculdade você vai se deparar com uma sala abarrotada de estudantes e professores que sequer lembrarão o seu nome.

Mas isso não é de todo o ruim. Nas dificuldades, você encontrará uma independência diferente do colégio e uma habilidade em buscar conhecimento além da sala de aula.

Para estudantes que acabaram de sair do ensino médio, pode ser muito difícil se adaptar ao ritmo mais acelerado, criar uma rotina de estudos produtiva e dar conta de todos os prazos, trabalhos, seminários e conteúdo de um semestre. Para não ficar sobrecarregado, é preciso que você esqueça a rotina que tinha no colégio e aprenda a estudar novamente.

Peça a ajuda de outros colegas que estarão passando pela mesma situação, comece estudando por períodos menores de uma hora ou duas por dia e vá aumentando aos poucos, mude a sua estratégia até encontrar uma forma de estudar em que se sinta mais confortável e produtivo. Não importa como você faça, o importante é que traga resultados positivos para o seu desempenho acadêmico.

O vestibular, com certeza não é o momento mais difícil da sua vida como estudante. Ele é apenas o primeiro passo para quatro ou cinco anos de uma rotina cansativa, em que você precisará se dedicar para manter um bom desempenho.

Na faculdade, você sentirá as diferenças do ensino médio. Se você estiver acostumado a ser o melhor aluno da sala, talvez isso mude e você conviverá com pessoas igualmente inteligentes e capacitadas. Também é nesse período de transição, que você deixará de ser um adolescente cheio de dúvidas para entrar na vida adulta.

Suas dúvidas continuarão, mas você terá metas muito mais definidas e uma responsabilidade maior, já que as decisões — desde as roupas que você escolhe todos os dias até a área que deseja seguir após a formatura — serão exclusivamente suas. Mesmo com tantos desafios, aproveite. A faculdade pode ser o melhor momento da sua vida!

Gostou das nossas dicas? Não deixe de conferir o nosso e-book gratuito com sete passos para escolher o curso superior ideal!

Sobre UniBH

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *