Intercâmbio cultural: por que você deveria fazer?

Tempo de leitura: 6 minutos

“Pior que não terminar uma viagem é nunca partir.” (Amyr Klink)

Você gosta de viajar? Já foi para fora do país? Tem vontade? Se você acabou de terminar o ensino médio, está em vias de ingressar ou acabou de se tornar calouro em uma universidade, essa pode ser a chance da sua vida de sair do país. E sem essa de “não tenho dinheiro para viajar”: pode ter certeza de que você nunca esteve tão perto da Europa, Ásia, Oceania ou América do Norte como agora. Isso porque o ambiente universitário abre muitas portas a quem tem interesse em conhecer novas culturas. Já pensou em fazer um intercâmbio cultural, por exemplo?

O intercâmbio cultural é uma viagem ao exterior feita por estudantes que desejam conhecer mais sobre os costumes, tradições e idioma do país visitado. Em geral, nessas viagens, o intercambista se hospeda na casa de uma família local, o que ajuda a profundar o contato com a sociedade hospedeira. Hoje vamos mostrar 7 razões pelas quais você deve começar já a organizar sua primeira viagem para fora do país!

Pessoas que viajam tendem a ser mais bem-sucedidas

Não, isso não é achismo. É pesquisa. Um levantamento feito pela consultoria Wagner Group, em 2014, mostrou que adultos que viajam desde a adolescência possuem salários 12% maiores do que os que nunca viajaram (e isso se dá não somente pelo status, mas principalmente, pela visão de mundo adquirida).

A pesquisa ainda acrescenta que aqueles que viajavam desfrutavam de melhores notas quando estudante e eram mais interessados em adquirir novos conhecimentos do que os demais.

Empresas dão preferência à contratação de estagiários/profissionais com vivência no exterior

A paixão em ser um “cidadão do mundo” esconde, por trás do puro e simples prazer pela viagem, inúmeras virtudes que são muito bem vistas pelo mercado de trabalho:

  • Adaptabilidade;
  • Prazer em enfrentar desafios;
  • Interesse em ampliar sua visão de mundo;
  • Desejo em adquirir maior maturidade cultural;
  • Sociabilidade;
  • Experiência de vivenciar o mundo por diferentes perspectivas.

Isso explica por que as grandes empresas destacam os currículos que indicam vivência no exterior. Percebe os diferenciais?

Tornar-se fluente em um novo idioma

Em um mercado de trabalho de alta competitividade e altamente globalizado, conhecer outros idiomas é fundamental para o sucesso na carreira. A título de exemplo, uma pesquisa da consultoria Robert Half, feita com diretores de recursos humanos, revelou que para 83% deles, inglês é essencial para o negócio.

A pesquisa ainda mostra que apenas 20% dos colaboradores das empresas têm inglês avançado, o que representa um diferencial competitivo poderoso a quem faz um intercâmbio cultural e traz como legado, na volta ao Brasil, a fluência plena em um novo idioma.

Criar laços afetivos que ultrapassam fronteiras

Imagine a seguinte história: Fábio morou em Londres por 3 meses. Adotou o sistema “host family”, morando na casa de uma senhora britânica viúva, que se livrara da solidão povoando os quartos de seu casarão com estudantes de todas as partes do mundo. Fábio dividiu seu quarto com o estudante sul-coreano Sung Jun Park .

Como ambos estudavam na mesma escola, iam todos os dias juntos à aula; saiam para conhecer a cidade, ouviam relatos do país do outro até tarde da noite. Moral da história: Fábio cultivou amigos para a vida toda, dentre os quais, Park é um exemplo.

Um intercâmbio cultural é uma experiência única que você terá de conhecer “muitos mundos” e criar laços que ultrapassam fronteiras.

Dar um “pause” na realidade

Uma das grandes virtudes de fazer um intercâmbio é desfrutar da rara oportunidade de “trocar de vida” por alguns meses. Você terá, pelo período da viagem, nova cidade, novos amigos, nova rotina, novos horários, novo idioma, novo cenário e até “novos pais” (e quem sabe também um novo namorado/a?).

Essa mudança de estrutura de vida é o start para começar a refletir sobre sua vida no Brasil, entender o que precisa ser melhorado, mas também dar valor ao que você tem de melhor por aqui…é isso que muita gente chama de “amadurecimento”. Uma trip como essa acelera esse processo.

É possível fazer intercâmbio cultural gastando pouco

“Não tenho dinheiro para viajar.” Tem certeza? O orçamento de uma viagem pode variar até 500% a depender de como você a organiza. Ou seja: dá para viajar com pouco, desde que você saiba como montar o combo “curso/seguro-viagem/hospedagem/alimentação/passagens”.

O ideal é buscar o programa de intercâmbio internacional de graduação de sua universidade. As melhores instituições do país possuem centros especializados em realizar acordos ou contratos de cooperação com outras universidades do mundo, com o objetivo de levar seus estudantes para conhecer novos países e culturas. A grande vantagem em participar desses programas é que os cursos costumam ser gratuitos (ou com excelente desconto), o que reduz em muito os custos de sua viagem.

Falamos de fazer um curso de forma gratuita (e em uma grande universidade do exterior). Mas o outro custo pesado é a hospedagem. Nessa seara, você não precisa gastar horrores em hotéis para conhecer o mundo.

Existe um site que você deve conhecer, chamado Couchsurfing: trata-se de uma rede social criada com a intenção de interligar estudantes de diversas partes do mundo que desejam fazer intercâmbio científico e cultural. Os estudantes estrangeiros cadastrados recebem você em sua casa (de graça), desde que você também seja cadastrado no site e também se comprometa a recepcionar um estudante estrangeiro que queira conhecer o Brasil.

Curso grátis, hospedagem grátis… Veja que fazer a viagem dos sonhos talvez não seja tão caro quanto você imaginava, certo? É só saber se organizar.

A viagem nos ajuda a encontrar o caminho da vida

Já ouviu falar que viajar é umas das poucas coisas que você compra e fica mais rico? Pois bem. Ampliação das fronteiras do pensamento, conhecer novas paisagens, novas culturas, novas formas de enxergar o mundo que nos cerca. Um intercâmbio cultural proporciona tudo isso, mas o mais importante é que, definitivamente, a viagem nos ajuda a encontrar o caminho da vida.

Afinal, é nas diferenças que encontramos um pouco mais de nós mesmos. É nas diferenças que nossas concepções de mundo são consolidadas, que aprendemos a ser mais tolerantes com o outro… Enfim, que passamos a ter uma visão mais global sobre o nosso lugar na sociedade. Uma trip como essa certamente também vai transformar você.

Convencida/o das vantagens de fazer um intercâmbio cultural? Para onde você sonhar em ir? Já está juntado algum dinheiro para isso? Conte pra nós suas experiências e desejos sobre o tema! Sucesso e bon voyage!

Sobre UniBH

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *