Por que muitos estudantes insistem em procrastinar?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Um hábito presente em várias pessoas é a vontade de “deixar para depois. São inúmeros os motivos sobre o porquê do ato de procrastinar ser tão presente hoje em indivíduos de idades variadas, tanto em  situações pessoais, quanto em contextos profissionais.

Questões como receio de falhar em tarefas ou o pavor de autoavaliações negativas que podem resultar em um fracasso são muito mais apontadas do que fatores levianos como a famosa preguiça.

Dentre os maiores procrastinadores, os estudantes estão no topo da lista. No entanto, se está tentando escolher uma carreira ou se já está nesta busca, o aluno precisa ter disciplina para não adiar ações e decisões.

Mas será que você é um procrastinador? A seguir, listaremos as principais características de quem deixa as coisas para depois, assim como boas formas para aprender a lidar com esse hábito e para construir boas estratégias para se manter disciplinado nos estudos. Confira!

Primeiro passo: descubra-se um procrastinador

Aquele costumeiro hábito de deixar alguma coisa para ser resolvida amanhã ou aquela prova para semana que vem que você deixará para estudar somente na madrugada que precede a data. Parece familiar?

Procrastinação é todo ato que impulsiona você a adiar tarefas importantes ou necessárias para outro dia ou para um futuro qualquer e, geralmente, muito mais distante que o necessário.

Adiar os deveres pode dar um certo alívio, pois, com isso, você ocupará seu tempo com outra atividade, provavelmente algo que você gosta de fazer. Como somos programados para buscar o primeiramente o prazer, o cérebro saberá que atividades como acessar redes sociais e colocar uma série em dia são mais agradáveis que estudar para uma prova ou realizar um trabalho. 

Mas a questão é que, mesmo adiando essas tarefas consideradas como menos prazerosas, você não vai se esquecer que tem que cumpri-las e elas ficarão martelando na sua cabeça durante todo o tempo em que estiver fazendo outras atividades.

No momento menos oportuno, a situação chega ao limite e você se vê encurralado. O fim do semestre se aproxima e você foi a cigarra que cantou no inverno inteiro, mas não fez nada do trabalho. O resultado disso será sofrimento e a sensação que você não conseguirá cumprir a tarefa que deveria. Isso traz uma enorme culpa por não ter feito antes e não ter aproveitado os dias de verão sem preocupações.

Se você se identificou com essa situação, está diagnosticado: você é um procrastinador. Mas, e agora?

Antes de tudo, analise a procrastinação

Antes de tomar qualquer ação a respeito do que você vem procrastinando, é hora de avaliar todas as atividades que você costuma adiar. Qual o porquê disso? Lembra daquela velha história de abraçar o mundo de uma só vez e não ter braços compridos o suficiente?

Avalie quais são suas prioridades agora e como você precisa determinar um plano de ação. Procure saber a causa de tudo que você procrastina e dar soluções passo a passo.

É importante entender que algumas coisas acontecem mesmo que você não tome qualquer atitude sobre elas. E não tente controlar o mundo todo. Em algumas situações, é melhor não agir até ter as soluções adequadas para os problemas. Às vezes, parar um pouco e analisar a ocasião evita problemas e traz mais solução do que qualquer ação despreparada.

O segredo é pensar sobre a situação. Antes de sofrer com o que você não tem feito, coloque no papel tudo o que você precisa realmente cumprir e quais objetivos você precisa alcançar como prioridade.

Se é passar no vestibular ou tirar um excelente conceito naquela prova de final de ano é uma prioridade agora, é hora de atacar de vez os pontos que vêm te atrasando para isso.

Esqueça a frase “Farei isso quando tiver a oportunidade”

Logo após contemplar sua procrastinação e definir claramente quais são seus objetivos em curto e em longo prazo, mãos à obra! Esqueça quaisquer frases que remetem o adiamento de uma tarefa para uma data que você desconhece.

Quando você fala para si mesmo “Resolverei isso quando puder”, você sabe muito bem o que significa, não é? Você sempre terá outra prioridade imediata e nunca terá oportunidade para resolver. Abaixo, separamos dicas práticas para que você comece a resolver suas pendências de uma vez.

Fracione

Se você vê suas obrigações como um grande projeto, você sempre encontrará dificuldades. Passar no vestibular pode ser encarado de forma muito mais simples e possível se você separar os objetivos em tarefas ou pequenas partes.

Por exemplo: levantar material de estudo em uma dia ou estudar uma disciplina especifica em outra data. Monte um cronograma com datas e horários e tenha uma data inicial o quanto antes.

Assine um compromisso

É muito importante escrever suas metas. Faça anotações, seja em uma lista na agenda, em um adesivo no seu espelho ou em outra forma que pareça organizado para você.

Ao anotar, você transforma suas tarefas que antes pareciam abstratas em metas concretas. Assim, você estabelece um compromisso consigo mesmo.

Compartilhe com alguém

Sabe aquele amigo de infância ou, até mesmo, seu namorado ou sua namorada? Conte a eles seus planos. Fale sobre suas decisões e suas metas e peça ajuda para montar estratégias e os envolva em alguns processos.

Apoio pode ser tudo o que você precisava para começar e você criará um senso de atingir aquela meta para não decepcionar a você mesmo e para que suas entes próximas se sintam orgulhosos.

Seja organizado

Estabelecer horários — semanais ou diários — para trabalhar em seus projetos é a melhor forma de se comprometer realmente com algo. Além disso, organize seu espaço de estudo ou de trabalho para ter sempre as ferramentas à mão.

Domine suas vontades

É difícil dominar caprichos, mas é bastante necessário. Não deixe que mimos atrasem seu projeto.

Tenha em mente que você não terminará aquela série hoje porque precisa estudar, mas acredite nisso. Você pode enganar todo mundo, mas não a si mesmo. Acredite no seu objetivo e entre nele de cabeça.

E, para te ajudar nestes objetivos, estabeleça recompensas pelas pequenas vitórias. Assim, seu cérebro se acostumará cada vez mais a realizá-las.

E você, tem alguma outra medida infalível contra o ato de procrastinar? Comente com a gente!

Sobre carlos.camara

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *